lunes, 19 de octubre de 2015

ÉRICA ZÍNGANO [17.255] Poeta de Brasil


ÉRICA ZÍNGANO

Nació en Fortaleza, Ceará, Brasil en 1980. Se graduó en Letras (portugués / francés / Literatura) de la Universidad Federal de Ceará, donde también realizó el Curso de Especialización en Estudios Literarios y Culturales, con una investigación sobre la escritura fragmentaria Clarice Lispector, bajo el enfoque teórico de Barthes. Se instaló durante un tiempo en São Paulo, donde asistió a una maestría en Literatura portuguesa en la USP, con una tesis sobre las rutas de los EE.UU. en el drama-poesía de la escritora portuguesa Maria Gabriela Llansol (1931 a 2008). Fue co-editora de la revista y miembro del consejo editorial de la revista Astro-Lip. 

Ha publicado poemas en la antologia XXI Poetas de Hoje em Dia (ante) (organização de Priscila Lopes e Aline Galina. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 2009), e o livro fio, fenda, falésia (São Paulo: 2010), em conjunto com Renata Huber e Roberta Ferraz, com apoio do prêmio ProAc 2009.

problemas metafísicos

para Heitor Ferraz

1.

La Gallina anda en alza más
que el Huevo
en la disputa por el liderazgo
del ranking
sobre qué fue primero
que qué
“El huevo volvió a quedar atrás
de la Gallina”, divulgó
hace algunos días
una investigación inglesa
de la Universidad de Sheffield
Como la cáscara del Huevo
está compuesta por una proteína
(ovocledidin-17ou OC-17)
encontrada en los ovarios
de las Gallinas
quedó comprobado
LAS GALLINAS FUERON PRIMERO
Una súper computadora
apodada por los suyos como HÉCToR
fue utilizada para acompañar
las etapas de formación
de la cáscara de Huevo:
los investigadores pudieron, entonces,
constatar la presencia de OC-17
así en el inicio del proceso
Esta proteína es responsable
por la transformación
del carbonato de calcio
en cristales de calcita
–elementos que componen
la casa del Huevo–
El Dr. Colin Freeman
del Departamento de Ingeniería
de Materiales, declaró
“hace mucho tiempo se sospechaba
que el huevo hubiese sido el primero
pero ahora
tenemos la prueba científica de que
en verdad
la Gallina fue la precursora”



2.

En contraparte
el Huevo es relanzado
en el mercado
en una nueva versión
anuncia la propaganda
en media página
de periódico
HUEVO LIGHT®
del blanco
al de rancho
del gallogallina
al de granja
ahora el Huevo
también es light
La tecnología
a favor
de la salud
del consumidor:
Huevo transgénico
Huevo transfigurado
Huevo industrializado
genético
& genuinamente
transformado
para ti
no hay que preocuparse más
por los altos índices
de colesterol
Come sin culpa
nada de problemas
cardiovasculares
las calorías fueron reducidas
a más de la mitad
porque ahora el Huevo es otro
El sabor no cambia en nada
c-o-n-t-i-n-ú-a-i-g-u-a-l
(GENIAL)
Prueba también
y siente tu vida volverse
más leve, más diet
mucho más

OVO LIGHT
PROBLEMAS METAFÍSICOS. ÉRICA ZÍNGANO. 
TRADUCCIÓN DE SERGIO ERNESTO RÍOS



problemas metafísicos

para Heitor Ferraz


1.


A Galinha anda mais em alta
do que o Ovo
na disputa pela liderança
do ranking
de quem veio antes
do quê
“O Ovo voltou a ficar atrás
da Galinha”, divulgou
há alguns dias
uma pesquisa inglesa
da Universidade de Sheffield
Como a casca do Ovo
é composta por uma proteína
(ovocledidin-17ou OC-17)
encontrada nos ovários
das Galinhas
ficou comprovado
AS GALINHAS VIERAM PRIMEIRO
Um super computador
apelidado pelos seus de HECToR
foi utilizado para acompanhar
as etapas de formação
da casca do Ovo:
os pesquisadores puderam, então,
constatar a presença da OC-17
logo no início do processo
Essa proteína é responsável
pela transformação
do carbonato de cálcio
em cristais de calcita
- elementos que compõem
a casa do Ovo -
O Dr. Colin Freeman
do Departamento de Engenharia
de Materiais, declarou
“há muito tempo se suspeitava de que
o Ovo tivesse vindo primeiro
mas agora
temos a prova científica de que
na verdade
a Galinha foi a precursora”


2.

Em contrapartida
o Ovo é relançado
no mercado
em nova versão
anuncia a propaganda
em meia página
de jornal
OVO LIGHT®
do branco
ao caipira
do pé duro
ao de granja
agora o Ovo
também é light
A tecnologia
a favor
da saúde
do consumidor:
Ovo transgênico
Ovo transfigurado
Ovo industrializado
genético
& genuinamente
transformado
para você
não mais se preocupar
com os altos índices
de colesterol
Coma sem culpa
nada mais de problemas
cardiológicos
as calorias foram reduzidas
a mais da metade
porque agora o Ovo é outro
O sabor não muda nada
c-o-n-t-i-n-u-a-i-g-u-a-l
(GENIAL)
Experimente você também
e sinta sua vida se tornar
mais leve, mais diet
muito mais
OVO LIGHT®


§


fios de ovos pra viagem

para a minha avó 

a minha avó morreu antes
de me ensinar a cozinhar
ela também não ensinou
a minha mãe a cozinhar
a minha mãe é canhota
e não tinha a menor chance
de dar certo na cozinha
dizia a minha avó
repetia a minha mãe
me explicando o porquê
de ter demorado tanto
pra aprender a cozinhar
(a minha mãe não se lamenta
da minha avó porque hoje
a minha mãe já sabe cozinhar
mesmo sendo canhota)
mesmo tendo morrido antes
de me ensinar a cozinhar
a minha avó uma vez tentou
me ensinar a cozinhar
quando eu tinha mais ou menos
oito anos de idade
foi um desastre completo
porque quando eu fui pegar
a chaleira quente com um pano
pra colocar água no arroz
o pano começou a pegar fogo
e fez um pequeno incêndio
na cozinha da minha avó
coisa que ela controlou muito
rápido porque estava ali
por perto administrando tudo
coisa que a minha avó fazia
muito bem era fios de ovos
todo natal tinha fios de ovos
com frutas cristalizadas no peru
pra tomar com sidra cereser
antes da ceia era uma festa
tenho sempre essa lembrança
dela fazendo fios de ovos
na cozinha infelizmente
a minha mãe não aprendeu
a fazer fios de ovos com a minha avó
nem a minha avó teve tempo
de me ensinar a fazer fios de ovos
que são a coisa mais difícil do mundo
de fazer então todo natal
eu sempre compro pronto
peço fios de ovos pra viagem
mas eles nunca têm o sabor
dos fios de ovos da minha avó
as saudades que eu tenho
da minha avó são as saudades
dos fios de ovos da minha avó
acho que o meu irmão tem saudades
diferentes da minha avó
mas nunca conversamos sobre isso

§


teoria dos gêneros

este poema é, e não haveria como não ser, dedicado à minha mãe

Lyrika® é um remédio contra fibromialgia que a minha mãe toma todas as noites (antes de dormir) quando está em período de crise. A fibromialgia é uma espécie de reumatismo – só que dos músculos, tendões e ligamentos – e causa dor, fadiga, indisposição, dentre outros sintomas. Além de tomar o Lyrika® (todas as noites) antes de dormir, a minha mãe faz três sessões de fisioterapia por semana, o que ajuda a diminuir bastante a dor, afirma convicta. O Lyrika® é fabricado pela Pfizer™, indústria farmacêutica responsável por arrematar a maior fatia do mercado de medicamentos para o coração: o Norvasc®, que a minha mãe também toma (todas as noites antes de dormir), é, sem dúvida, o mais vendido para pressão alta. De origem norte-americana, a Pfizer™ tornou-se conhecida em todo o mundo pela fabricação do Viagra® que, por incompatibilidade de gênero, claro, a minha mãe não toma.


(esse poema foi escrito com dados retirados do Google Inc. e a poeta se exime da responsabilidade pela veiculação de quaisquer dessas informações. infelizmente, parece que está fazendo propaganda para a Pfizer™, apesar de parecer, ela garante que a intenção primeira não era a de fazer propaganda, mas a de fazer uma singela homenagem aos hábitos medicamentosos de sua mãe: se falhou em tal empreitada, pede desculpas e avisa que continuará tentando)

– publicado originalmente na portuguesa
Piolho - Revista de Poesia n° 5 (2011) –



com quantos paus se faz uma canoa?

o que esperar de um homem que
não sabe onde colocar as mãos
não sabe como usar os dedos
não sabe com que silêncio entrar
em cena na hora certa em que
o corpo pede simplesmente outro
corpo como resposta instintiva ao
estímulo imediato que é o de ter
outro corpo sobre o seu – agora
ausente – sobre a cama nua?
o médico, compreendendo que
o drama de odradek consistia
exatamente em saber como
puxar os fios dos fatos, receitou-
-lhe um par de luvas de borracha
e mandou entrar o próximo da
fila, que, como manda o figurino,
esperava em pé



.

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada